Ser Feliz é um Direito Nosso

Dois meses desde a última postagem, mas poderia contar mais alguns meses, em se tratando de quanto eu tenho postado. Tanta coisa mudou. E as mudanças se derem nos últimos dois meses. Se este é um retorno definitivo, não sei, pois não me sinto mais obrigada a isso ou aquilo, mas sim comprometida com o meu bem estar.

Voltei das férias há dois dias. Na verdade, fiz das férias um período de retiro, em que revi muitas coisas e conceitos, aprendi muito. O tempo em que não estive publicando, foi o tempo em que meu tratamento contra a depressão foi mais intenso, e comecei a fazer outros cursos, estudar, aprender outras coisas, ampliar minha visão de mundo e de mim mesma.

O vídeo que postei abaixo é para meditação e visualização. Ao longo dele, se formam mandalas lindas. Engraçado que só comecei a fazer meditação depois que a ciência provou por A + B que realmente funciona. Sim, funciona mesmo. A dose diária de fluoxetina caiu para 50%, e meu humor melhorou muito, como nunca. Eu precisava disso. A gente precisa ser feliz, sim. É um direito nosso. Assim como é nosso dever agirmos na vida com ética, retidão de caráter, respeito, também é direito nosso, a felicidade, mas não como a sociedade mercantilista nos impõe, comprando isso ou aquilo. Realmente, a felicidade depende de nós mesmos. E eu só percebo isso agora.


Comentários

Postagens mais visitadas